Divã da Rosa Rubra: jornada de seu autoconhecimento

Compartilhe com muito Amor ...Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Tumblr
Tumblr
Email this to someone
email
Share on Yummly
Yummly

O conto do patinho feio que é contado no livro Mulheres que correm com os Lobos é possível ser observado sob diversas perspectivas, uma delas além do próprio herói (o Patinho) é olhar aos aspectos da a mãe e da avó e como estes dois personagens possuem uma forte influência na vida dele.

Em um trecho do conto nos dá uma sugestão de que a avó se não vivenciou na pele, já viu outros “ovos de peru” em ninhos, o que significa que esta estória de abandono já poderia ter acontecido: ” Não se pode levar um peru para dentro d’água, você sabia? — Ela sabia, porque já havia tentado.” 

A mãe pato não  sabe muito bem como lidar com o conflito de que o seu filhote está sendo agredido por aqueles que lhe são próximos, a partir desse pensamento de como a avó pato de alguma forma já tentou acolher o diferente, mas não soube como, a mãe por sua vez não aprendeu a lidar com esse fato também.

Embora esta estória tenha final feliz, sabemos que na realidade nem sempre é assim, uma psiquê com nossa mãe internalizada que não sabe acolher nossas sombras e diferenças nos faz ter dificuldades em conhecer e aceitarmos melhor quem verdadeiramente somos e assumirmos para o mundo de forma totalmente íntegra sem medo de sermos julgados.

Assim como o Patinho, nossa psiquê faz uma Jornada rumo conhecer quem ele é de verdade, buscando em outros personagens abrigos seguros, que de nada lhe servem, ao passo em que ele de tanto buscar se encontra entre a vida e a morte, a Primavera então surge, podendo ser compreendida como o tomar fôlego, o surgimento da Esperança.

O Patinho até então estava buscando a si no olhar do outro, que só havia julgamento e desprezo, ao instante que ele olha pra si mesmo, no reflexo do espelho ele não reconhece esses julgamentos direcionados para si, pois foi entendida a vastidão de seu Universo.

“Quando um indivíduo excluído  ou esquecido encontra o caminho para o seu coração coração ele encontra o caminho para a sua nova família e assim cura, liberta, todos aqueles que o prenderam a uma família que causou dor” – Tamaris Fontanella

#despertarfeminino #circulodemulheres #divadarosarubra #alcathea #autoconhecimento #mulheresquecorremcomoslobos

Andressa Ferreira Thome

Compartilhe com muito Amor ...Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Share on Tumblr
Tumblr
Email this to someone
email
Share on Yummly
Yummly