Divã da Rosa Rubra: o auto cuidado na modernidade

Compartilhe com muito Amor ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrEmail this to someoneShare on Yummly

As mulheres que entram em contato com o Sagrado Feminino e tudo aquilo que está relacionado com ele – seja de forma espiritual, emocional ou até mesmo politica – descobrem que saber usar e como manipular certas ervas podem melhorar nossa saúde, e isso é ótimo!

Mas mantemos certos comportamentos da modernidade como a medicalização mesmo entrando em contato com algo mais natural.

De acordo com a Dra em Psicologia Clinica Adriana Barin  existem muitas questões envolvidas muito além do se medicar propriamente dito, mas sim como lidamos e entendemos o que é saúde e doença, ou seja pelas palavras dela:”são problemas não médicos tratados como médicos, onde as patologias são uma construção social.” Isto significa que muitas questões emocionais hoje são tratadas como patológicas.

A mulher que busca hoje a fitoterapia está sendo tendo comportamentos medicalizantes em questões que agir no sintoma é simplista e superficial.

Se a menina ou mulher possui dores e incômodos durante o período menstrual por exemplo, ela não hesita em usar ervas para exclusivamente tratar destes incômodos e dores, não há problema nisso, embora a gritante maioria age desta forma. 

Aprendemos que tomar um remédio de dor de cabeça resolve a dor, mas não aprendemos a observar e entender o que causa isto, será que é sua alimentação? sua rotina? como anda seu emocional?

Tudo aquilo que incomoda ou dói no nosso corpo é um sinal para nos observarmos com mais carinho, entender que cada mulher possui uma forma única de fluir e pulsar, onde agir de forma medicalizante com questões que são naturais é problemático.

*~A medicalização impede modos singulares do corpo da mulher de se expressar.~*

#Alcathea

#circulodemulheres
#despertarfeminino
#autoconhecimento
#valores
#sagrado
#divadarosarubra

#caminhosdosagrado

#saberesdethea

#saberesfemininos

#fitoterapia

#fitoenergética

Andressa Ferreira Thome  – Guhya Kali Thea

Compartilhe com muito Amor ...Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on TumblrEmail this to someoneShare on Yummly