A arte de Ser

camila alves

Quietas por gerações

Discretas ações

Nada fora do eixo

Com medo de abrir o queixo

Ser julgada pelo erro alheio…

Dividida entre dever e desejo

Encouraçada que nem um carangueijo

Dividida entre Ego e Ser

Entre Ter e Prazer

Dividida…

Pois agora estou decidida

Estar em minha essência fluida

Pulsar e me movimentar

Como o coração mandar

Ser e Expressar.

Deixo de ansiar reconhecimento

Pois o amor verdadeiro vem do centro

Do centro do Eu, simples assim

Sou diferente do que esta imagem que criei de mim.

Sou mar profundo desconhecido

Sou o mistério que reside nas estrelas deste Universo desmedido

Sou senhora de mil nomes

Sou mulher na Terra e infinita no céu de amores

Sou explosão de emoções e também arestas de uma cabeça quadrada!

E sigo redescobrindo o meu Eu

Da luz mais brilhante até o escuro breu

Perdendo-me de mim mesma para renascer

Transformada pela alquimia de viver.

E consciente, olho carinhosamente ao passado

Perdoando-me, curando-me.

Acolho o futuro.

Estou presente. Sou Eu. Ser Eu.

Sou a arte do Ser e faço arte para viver

Sou a Arte de Ser

Eu.

Camila Alves

#despertarfeminino #sagradofeminino #cladalua #femininosagrado #arte #perolasdodeserto #artigos #poema #eu #ser #sereu #presente #estar #cura #perdao

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *