A brincadeira de apenas ESTAR

Como é delicioso apenas estar. O prazer de se fazer e se desfazer, sem limites, sem formas. O improvável, o infinito, movimento. Perceba como é desgastante ser uma forma, uma máscara. Limitada em suas próprias palavras, em seus próprios movimentos. Mas como apenas deixar estar? Ora, deixe-se vibrar, deixe-se pulsar. …